sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Priorizar-se


Imagem by Internet





A máxima “a vida é feita de escolhas” carrega uma verdade irrefutável, tudo na nossa vida depende das escolhas que fazemos. Através das nossas escolhas definimos nossas prioridades, o que nos faz feliz, o quanto estamos sendo sinceros conosco e com as nossas verdades.

Eu, particularmente, considero-me prioridade, sem é claro, que isso signifique egoísmo. Na verdade, ao fazer de mim a pessoa mais importante da minha vida, faz com que eu me torne uma pessoa melhor, e consequentemente, ame as pessoas a minha volta de maneira mais plena, com mais entrega, mais sabor.

Priorizar-se tem a ver com amar-se. Quem não se prioriza não exercita a autogentileza, não consegue ser feliz porque vive a vida para os outros e não para si, não consegue fazer outras pessoas felizes porque torna-se um carrasco de si mesmo, perdido nas suas infinitas possibilidades de felicidade não vividas.

Como eu disse, prioridades são escolhas, ser feliz é uma questão de escolha, por isso priorize-se, ou seja, escolha-se. Ao fazer isso a vida se tornará mais saborosa, mais leve, mais feliz, porque levar a vida não fazendo o que se quer fazer e não priorizar-se, é com certeza uma das maiores sacanagens que uma pessoa pode fazer consigo mesmo.

Faça um exercício, toda noite ao deitar, pergunte-se: o que eu fiz hoje por mim, pela minha felicidade? Dependendo da resposta, você vai saber, com certeza, se é feliz.

Escolha-se!


by Giu



“Torça bem as lágrimas, uma a uma, até desencharcar o coração. Depois, estenda a tristeza pra secar no varal da autogentileza. Lá costuma bater sol.”


(Ana Jácomo)





3 comentários:

  1. Adoro seu blooog!
    Texto PERFEITO!!!

    Bjs...

    ResponderExcluir
  2. " Escolha-se " é e sempre será a melhor das escolhas!

    ResponderExcluir
  3. Giuliana,
    Sempre que ouço a expressão "eu me amo" eu fico meio em dúvida, sabe, porque eu não sei aonde pode chegar essa experiência de enveredar-se pra dentro de si, perdoando o pleonasmo.

    Acredito que a gente tenha vaidade, auto-estima, sentimento de auto-valorização; que sejamos também egoístas e prepotentes. Mas amar implica sempre a experiência de um outro, que não somos nós, não é o nosso cão... é um outro que dá um golpe no nosso ego imbecil.

    @denismen

    ResponderExcluir