quarta-feira, 30 de junho de 2010

Sua ausência



Imagem by Carlos Vilela




Pequeno fragmento de (DES)inspiração...




Sua ausência criou forma, vida própria: DEVOROU-ME!

by Giu






GRAND' HOTEL - Paula Toller


video

terça-feira, 29 de junho de 2010

Página virada?



Imagem by Sara Sa



Página virada

Espiando pelo vão das possibilidades

Jogando sua teia de afetos




by Giu



NENHUM DE NÓS - Você vai lembrar de mim



video

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Alegre Menina


Imagem by Rafaelle Mendes




POR QUE FIZESTE DE MIM ALEGRE MENINA?


by Giu





ALEGRE MENINA - Dori Caimmy e Jorge Amado


video

domingo, 27 de junho de 2010

Dança da Solidão


Imagem by Internet





Nas madrugadas eu te tiro pra dançar.

E você tão longe, sem asas, não consegue nem sonhar...

by Giu






DANÇA DA SOLIDÃO - Paulinho da Viola e Marisa Monte


video

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Lua Cheia



Imagem by Claudia Diniz



É quase lua cheia, vermelha, inteira
E uma pressa de paixão me invade
Me vira do avesso
Me faz ouvir boleros
Pintar as unhas de vermelho
Perfumar o corpo inteiro
Pra depois te sequestrar.



by Giu






Desencontros


Imagem by Internet


Penso nos desencontros da vida, enquanto pinto as unhas de vermelho.
Não l(AME)nto.
Contemplo.



by Giu

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Baú de Guardados V


Imagem by Rainieri Ribeiro




Eu era menina em flor,
eLe me ensinou o amor...

by Giu

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Caos


Imagem by Internet




Sou passional, não nego.
Não vivo de metades, de meias verdades.

Eu quero o caos...



by Giu

terça-feira, 22 de junho de 2010

Sou...

Imagens by Hugo Macedo



Sou geminiana, sou de lua.
Sou do ar e sou do fogo, combustão.
Sou fiel na paixão e inconstante na solidão.

by Giu




segunda-feira, 21 de junho de 2010

Catarse


Imagem by Rebecca Kallianny

"Uma história de amor é coragem de dois."
(Ana Jácomo)

Ao escrever vou purificando a alma, lavando os sentimentos, purgando as emoções. Escrever é a minha catarse, reviver ao escrever para poder submergir, digerir o que me incomoda para expurgar de vez de dentro de mim.


Eu quero, preciso, anseio pela realidade.

Sem enfeitá-la com um futuro que a redima, sem esperanças.

A verdade assim como ela é, sem disrfarces, sem lamentações.

Somente a paz e a serenidade que uma certeza traz.

Choro amargamente sem me despedir.

Nunca mais volto.


by Giu


domingo, 20 de junho de 2010

Para o amor...


Imagem by Brice Hardelin



Para o amor eu sempre estivera pronta
Para o amor eu havia me construído
E confesso que ele me tinha também

Mas ele não soube me vi(VER)...



by Giu

sábado, 19 de junho de 2010

Ponto Final


Imagem by Mariah


Senti os fios da nossa história se perdendo
Redemoinho de culpas, medos, tristeza
Tempo demais, gente demais
Espaço de menos

(Ponto final)


by Giu

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Entre os pingos do tempo...


Imagem by Internet




Entre os pingos do tempo
Perdeu-se um coração, um amor, uma paixão
Uma possibilidade de felicidade

(Foi morar na mediocridade)



by Giu

quinta-feira, 17 de junho de 2010

UM PACOTE


Imagem by Pedro Mendes


Mesmo você não concordando, eu sempre disse, senti, pressenti que seria UM PACOTE, com diâmetros definidos, espaço e tempo delimitados, limitados. UM PACOTE que traz surpresas, um presente desvendado, vivido, realizado. Tão absurdamente retilínio, milimétrico nas suas paredes, contornos, limites. E depois do presente esperado, sonhado, dos laços desfeitos, o vazio e a alma desembrulhada, jogada num canto como um papel de presente amassado.

Era uma vez UM PACOTE enfeitado...

by Giu

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Vulnerável estou...


Imagem by Pedro Soares


De novo me entreguei de corpo e alma, como um precipício, queda livre. Sei que não há amparo, não há volta, e sigo tão sua, tão frágil, tantos medos. Cruzei a linha do racional, agora só vertigens, palpitações, teu cheiro no meu corpo, tua marca na minha pele, meus códigos inscritos nas pontas dos seus dedos.

Teu jeito doce foi se embrenhando pela minha vida, desmanchando minhas cercas, detonando minhas certezas. Nunca amei alguém assim, de uma maneira tão leve, tão doce, tão completa de entrega. Ensinaram-me desde cedo, que se entregar é perigoso, logo o sofrimento vem, e talvez por acreditar nisso, nunca consegui me entregar de verdade. Sempre aquela sombra rondando, aquele medo de sofrer, que já fazia sofrer, já era sofrimento.

Estou assustada, entregar-se plenamente não fazia parte da minha vida, dos meus planos. Sempre vivi em busca de certezas, de mapas, de saber a direção dos ventos, os pontos cardeais e as fases da lua. E confesso, que mesmo com tanto amor e tanta paixão, qualquer insegurança ainda me balança, me faz querer migrar para outro rumo, outra direção, ainda que sem você.

Meu coração dispara quando releio o que você escreveu: "tenho planos de felicidade para o próximo segundo e pode ter certeza que você está incluida. Eu nunca caí em paixão violenta, arrebatadora, veloz, inconsiderável, como foi com você, meu amor (...) Há muito tempo que não sinto o amor de uma mulher, forte, verdadeiro.", e talvez por isso, eu não consiga entender o que acontece, como acontece.

Por tudo isso eu te peço, não deixe que o tempo seja o nosso carrasco, não deixe os sentimentos soltos no ar para se perderem no espaço. Traga de volta a certeza do teu amor, me envolva em seus braços e não me deixe mais tão sozinha, tão cheia de dúvidas, tão vulnerável. Me mostre que ainda podemos "ser", sem culpas, sem horas roubadas, que podemos caminhar na mesma direção, lado a lado.

Não quero que você se perca de mim, não permita que eu me perca de você.

terça-feira, 15 de junho de 2010

Desafeto



Imagem Pedro Regojo


Sumiço total, relaxem, não morri...ou quase, ficar sem estar conectada (sem internet) é quase uma morte (rss). Saudades de vocês...será que sentiram a minha falta? Espero que sim...(rss).

Senti falta de vocês, de compartilhar o meu escrever, o meu ser, o meu viver. Ando um pouco doída com certos acontecimentos que me atropelaram, me viraram do avesso e me fizeram buscar momentos de introspecção, o silêncio da alma, a busca por entender o que não tem entendimento.


DESAFETO
(Marla Quiroz)

Não quero mais o beijo molhado, o derretimento castanho dos olhos, o sorriso sacana. Não creio mais em tardes febris ou saudades desesperadas. Tudo é verbo, verso, papo furado. Tudo pode ser rasgado, cuspido, jogado no lixo. Obra prima perdida em rasuras. Poesia sem calor de corpo. Paixão destituída de loucura. Fogo morto.

Não quero mais o encaixe de tudo, o perfume da pele, a carícia dos dedos. Não creio mais em noites acesas, em madrugadas intensas, em manhãs de luxúria. Tudo é fome e desejo de saciedade. Tudo é espera por novidades. Displicência de afetos, perda de tempo, sexo sem vontade.

Não quero mais sensações de eternidade, abraços pra sempre, sussurros de amor. Creio em frases desacompanhadas, em palavras cruas, textos sem autor. Tudo é falta de comprometimento, tudo é vácuo, vazio, relento. Tudo é falta de rumo, um peito apertado, tristeza sem dor...


Para ler mais textos de Marla, http://doidademarluquices.blogspot.com/


sábado, 12 de junho de 2010

O que significa o 12 de junho para você?


Imagem by Ana Filipa Antunes


Uma reflexão sobre o dia dos namorados, de alguém que faz aniversário dia 12/06. E como diz meu amigo Camaleão, texto de uma autora conhecida mas que prefere ficar no anonimato. Onde? Bataguassu parece... (rsrs)


"O que significa o 12 de junho para você?
Sim, você, quero saber sua opinião.
a) Dia dos Namorados? Quando os motéis estão lotados, salões de beleza e comércio faturando alto, expectativa de agradar no presente e fisgar um futuro, ainda assim tudo é lindo e romântico?
b) Véspera de Santo Antônio? Quando a alternativa anterior não foi marcada e surgem um zilhão de simpatias para garantir o 12 de junho do ano que vem?
c) Mais um dia comum?
d) O dia de seu aniversário?
e) N.d.a.?
Risos. Que questão mais idiota, não?
Na verdade eu queria uma introdução para dizer que, no meu caso, a alternativa é "d".
Pensei muito, na tentativa de fazer uma autoanálise para dicifrar o motivo da minha angústia que antecede ao aniversário. Por quê, se todos acham a data tão linda? Eu respondo: porque é linda só na teoria.
Em retrospectiva, já tive festa de aniversário em que poucos compareceram (pq estavam namorando), já fui corneada no dia do meu niver (dia dos namorados, cara), já tive dia dos namorados sem a menor graça (pq era meu aniversário), enfim, não tenho lembrança de um dia em que pude comemorar (comer e morar, rsrs) os dois: ANIVERSÁRIO e DIA DOS NAMORADOS.
É que no aniversário a gente quer mesmo é estar plena. Plenitude de estar em dia, fechando todos os ciclos com uma amarração perfeita do tripé SAÚDE, PAZ e AMOR.
Felizmente a saúde e paz estão bem, graças as Deus.
Mas e o amor?
Se não fosse o bendito dia dos namorados, eu poderia estar amando no meu aniversário.
Se não fosse o bendito dia do meu aniversário, eu estaria cagando e andando para o amor.
Só que o ser humano aqui é exigente, quer ter de presente de aniversário um dia dos namorados.
Simples assim.
Com saúde e paz, graças ao sexo, porque também sou filha de Deus."

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Alma violentada


Imagem by Internet



Um pequeno fragmento de inspiração.


A minha alma violentada permanecia com os olhos vazios observando a sua partida...


by Giu




ALTAR PARTICULAR - Maria Gadú


video

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Silêncio


Imagem by Salvador Pozo

Combinei comigo
Não falar meus sonhos
Meus sentimentos
Silêncio absoluto.

E então me pergunto
O que vou fazer?
Se só sei o que sinto
Puro instinto...

by Giu

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Desencontro


Imagem by Nádia Maria

Te dei o céu, o mar, as estrelas
Entreguei meu coração
Meu corpo, meu amor
Mas você não veio
Você não quis

by Giu

terça-feira, 8 de junho de 2010

O que importa?


Imagem by Ugho

O que importa de verdade?
Tudo ou nada?
Namoro ou amizade?
Vazio ou cheio?
Medo ou coragem?
Razão ou coração?
Extremidade ou meio?
Amor ou paixão?

(Ser louco ou infeliz?)

by Giu

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Gente de plástico, coração de galinha


Imagem by José de Almeida & Maria Flores


Essa poesia da Bruna diz tudo; tudo o que não quero, o que não quis um dia, gente de plástico, coração de galinha.


INTERVALO
Bruna Lombardi)

João, nós temos visita
vamos fingir felicidade
a casa organizada
os sentimentos em ordem
Vamos fingir harmonia
e equilíbrio emocional
vamos pôr a empregada
de avental.
Vamos sorrir serenos
falar baixo, pisar leve
(que a paz more conosco)
mesa posta, flor no vaso
cerimônia, chá servido
comentários em geral
-João adora... eu prefiro
você também? que engraçado
É, a vida é assim mesmo
mas não há nenhum problema
que não possa ser superado-
E depois etc. e tal
tudo em volta funcionando
com a maior perfeição
todos os gestos medidos
para dar boa impressão.
As coisas dentro dos eixos
o coração em horário
João, nós temos visita
tira o jornal do sofá
guarda a angústia no armário.

domingo, 6 de junho de 2010

Meu "mãozinho"

Imagem by Baú


Hoje é níver do meu "mãozinho"...


FELIZ ANIVERSÁRIO!!!


Desejo pra você tudo de melhor no mundo, você merece, é O CARA. Inteligente, batalhador, amoroso, honesto, sangue bom, chatinho muitas vezes, mas meu irmão de corpo, alma e coração. Saiba que estou sempre ao do seu lado, para te apoiar, ouvir e sempre te amar.

Sinto muita saudade de quando éramos crianças, da vida compartilhada e até das porradas. Lembra quando o pai tinha que parar o carro no acostamento e a mãe nos separar? Ela dizia: "não dá gosto viajar com vocês" (rsssssssssss), passava uns 10 minutos e eu (sempre eu...rsssssss) começava a "inticar" de novo.

E outras tantas histórias, como cair sentado do muro do correio, cortar o cabelo do nada, denúnciar a "quadrilha" (rssssssssss) e quando você me perguntava: "sério maninha?". E eu na maior cara de pau de irmã mais velha sacana dizia: "sim" (rsssssss).

Mas o que quero mesmo dizer é TE AMO DEMAIS e agradeço sempre à Deus por ter colocado você na minha vida como meu "mãozinho" querido!

Te amo demais!!! Ontem, hoje e forever. Não somos gêmeos porque não nascemos juntos, mas somos gêmeos no zodíacos e gêmeos de alma pelo amor que nos une e nos fortalece nos laços de ternura, afeto e companheirismo.

E mesmo estando longe na distância física, somos duas almas sempre unidas por toda a eternidade.

TE AMO MEU "MÃOZINHO" QUERIDO!!!

Clichê


Imagem by Carlos Vilela


Poucas vezes na minha vida senti um vazio abissal no peito como hoje, uma sensação que ainda tento mapear, catalogar, decifrar, para poder tirá-la de dentro de mim.

Me senti perdida, vulnerável, completamente desorientada, como se uma sequência de dominós fossem caindo um após o outro, meus nerônios.

E pensei, está tudo aí, tão claro, tão nítido, tão absurdamente clichê. É como tentar manter vivo um paciente com falência cerebral, na esperança que um milagre o faça acordar sorrindo, inteiro, e dói demais, todos os dias em que isso não acontece.

E então me pergunto, onde foi que perdi o bonde da história? Em que momento permiti que a mulher que sou se escondesse em um canto da casa? Qual foi a senha que derrubou as minhas defesas e me fez ficar assim tão absurdamente passional?

Só sei que preciso e vou partir, levantar âncora e buscar novas paisagens, oceanos mais calmos, sem tempestades, deixando para trás o que me faz sofrer, você.



A SETA E O ALVO - Paulinho Moska

video

sábado, 5 de junho de 2010

Sobra tanta falta


Imagem by Ana Catarina Teixeira

A lua míngua, cresce
Já é lua cheia
Só você não aparece.

by Giu


O TEATRO MÁGICO - "Sobra tanta falta"


video

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Brisa


Imagem by Ornella Erminio



Suave como uma brisa, você chegou.


Brincou com meus medos

Acariciou meus desejos

Sequestrou meus beijos

E me arrebatou.


by Giu



quinta-feira, 3 de junho de 2010

Rapunzel


Imagem by Henrique de Jesus

Hoje, ao reler uma crônica da Ailin Aleixo, “A SEGUNDINHA”, pensei %$#@ (censura...rsrs), mais assertiva impossível. Ela começa assim “Os descompassos e os desperdícios de ser coadjuvante. A segundinha é como água: se molda. A qualquer horário, qualquer ambiente, qualquer humor (...)”, pois bem, fiquei a pensar sobre isso, refletir, tentar entender, sem julgamentos, sem preconceitos, whatever.

Muitas mulheres já passaram por isso, muitas estão passando e muitas ainda vão passar, afinal de contas, apesar de todo o clichê e de assistir nas novelas, algumas ainda insistem em brincar com fogo. Mas nessa história, como diz um grande amigo meu, não há bandido nem mocinho, só há sofrimento espalhado pelos quatro cantos e, com certeza, o lado mais fraco do triângulo é que se dá mal, a segundinha.

A segundinha é como a Rapunzel dos contos de fada, sempre disponível, esperando um chamado, um telefonema, um sinal. Sempre na esperança que um dia ela finalmente saia da torre em que vive, enclausurada e só, e assim possa viver de verdade, dividir os dramas, os problemas, os dilemas, o cotidiano, a vida. E assim, os dias passam, os anos passam e quando ela se dá conta, uma vida inteira passou diante dela sem que ela vivesse de verdade, sem que fosse de verdade amada.

Acredito que todos vocês conhecem o conto da Rapunzel e sabem como ela é libertada da torre, não? Aparece um príncipe encantado e a salva. Assim, acredito eu, é o caso da segundinha, um belo dia aparece o "segundão"** (rsrs) e quando menos se espera "já Elvis", e aí, não adianta chorar, pedir, implorar porque a Rapunzel saberá o que realmente é amor de verdade.

A pior de todas as torres são as psicológicas, aquelas que permitimos formar-se em volta de nós, aquelas que cerceiam os nossos desejos, que nos colocam vendas nos olhos, que nos proporcionam falsa felicidade. E lembre-se, cada um escolhe a história que quer viver, e se a sua escolha não te fez ou não te faz feliz, não adianta culpar as personagens porque quem escolheu o elenco foi você.

Então, "deixa Dilson" e "vamos Nelson".

Você nunca mais ficará esperando o chamado "jogue suas tranças Rapunzel", pois você terá ouvido de alguém "vem meu amor caminhar ao meu lado" e você foi. Foi ser feliz de verdade, viver uma história de verdade...

** Num cavalo branco, vermelho ou alado? (rsrs)

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Verdades...

Imagem by Bi@*


Do meu amigo muito especial, Camaleão. Uma super, hiper, mega declaração de amor...Mais textos do Camaleão no blog http://ocamaleaosalum.blogspot.com/


VERDADES...

Como você mesmo disse no seu texto: "O que é verdade???"
A ÚNICA verdade é VOCÊ.
Então, ser ou não ser, estar ou não estar, querer ou não querer, ou seja lá qual for o questionamento, nada importa, se você quer divagar, quer viajar, quer asneiras escrever, quer o futuro ditar ou o passado recordar...
A ÚNICA VERDADE, é VOCÊ e VOCÊ pode tudo.
Agradar a todos não vai conseguir, mas muitos vão te seguir...
Acreditar em você e prosseguir
Contigo em algumas noites sorrir
Beber, escrever e talvez polir
Se despedir, dormir...
Mas num breve dia voltar
Brincar e criar...
Com a certeza de que VOCÊ é quem vai ficar...
A única e verdadeira verdade em que quero ACREDITAR!

Salum H.


* Jakutinga e Camaleão em um dos muitos dias felizes.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Nudez da alma


Imagem by Isa Malau


NUDEZ DA ALMA

No laço
do abraço
suspiro.

Me envolvo
me entrego
dissolvo.

Tão sua, nua.


by Giu