segunda-feira, 7 de junho de 2010

Gente de plástico, coração de galinha


Imagem by José de Almeida & Maria Flores


Essa poesia da Bruna diz tudo; tudo o que não quero, o que não quis um dia, gente de plástico, coração de galinha.


INTERVALO
Bruna Lombardi)

João, nós temos visita
vamos fingir felicidade
a casa organizada
os sentimentos em ordem
Vamos fingir harmonia
e equilíbrio emocional
vamos pôr a empregada
de avental.
Vamos sorrir serenos
falar baixo, pisar leve
(que a paz more conosco)
mesa posta, flor no vaso
cerimônia, chá servido
comentários em geral
-João adora... eu prefiro
você também? que engraçado
É, a vida é assim mesmo
mas não há nenhum problema
que não possa ser superado-
E depois etc. e tal
tudo em volta funcionando
com a maior perfeição
todos os gestos medidos
para dar boa impressão.
As coisas dentro dos eixos
o coração em horário
João, nós temos visita
tira o jornal do sofá
guarda a angústia no armário.

2 comentários:

  1. é, mas um dia AS MÁSCARAS CAEM!

    ResponderExcluir
  2. Vim agradecer e retribuir a visita... gostei do teu blog... bjs

    ResponderExcluir