sábado, 20 de novembro de 2010

Believe me

Imagem by Internet




Sinto muito meu amor, quem perdeu a viagem foi você. Foi você que não percebeu a paisagem e o sol que brilhava lá no alto, que não viu aquele montão de estrelas dizendo "vai ser feliz". Foi você que decidiu passar os dias sem nada que valha a pena lembrar, que perdeu a chance de ser quem não conseguiu até agora, porque pensava que era o melhor, o mais correto.

Você tem cautela, eu tenho vida. Você optou por aquilo que não alteraria o seu morno e satisfatório bem-estar, tudo como reza a cartilha. Aquela que alguém escreveu e jogou no vento para que outros seguissem, não para ser feliz de verdade mas para fazer o que os outros esperam de você, refém de algo que você não sabe muito bem porque existe, mas já que está lá tem que ser seguido, mesmo que isso custe a felicidade, um alto preço a pagar. E assim os dias passam sem nada, absolutamente nada que valha a pena lembrar.

Você entregou-se às garras do tédio, enquanto eu, decidi que só me entrego à paixão. Aprendi que as pessoas possuem a vida que desejam, e mesmo que não satisfeitas, vivem exatamente do jeito que serve, do tamanho dos seus sonhos. Somos os roteiristas da nossa história, podemos escolher o final feliz ou qualquer outro que nos mantenha feitos zumbi, com a ilusão de estar vivo quando há muito já apodrecemos. 

Não adianta reclamar ou se arrepender, quem escolheu os personagens foi você. E eu? Ah! Eu sigo o caminho da felicidade, vez em quando me deparo com algumas pessoas que vivem no mundo do "estar-infeliz-faz-parte-da-minha-vida-faz-tempo". Aí então, eu lamento, e peço a Deus que tenha piedade, mantenha-os na fantasia do contente para que nunca vejam o colorido da felicidade, porque seria muito cruel, a sua força de vontade não chega até o ápice do maravilhoso.

By Giu





Um comentário:

  1. Tem gente que prefere a vida apenas como ideal. Uma eterna busca sem chegada.

    ResponderExcluir